segunda-feira, maio 30, 2011

domingo, maio 29, 2011

nambú

...de longe
nas marias
as lavadeiras
observam
o voo das nambú
o espanta boiada
pé encarnado
pé amarelo...
vai nambú
busca aquele tempo
de poesia
de pendurico
e borná,

Oreny Júnior

sexta-feira, maio 27, 2011

comedor de calango

...oi meu amigo, venho aqui pedir licença pra escrever essa fala, uma fala de um nordestino, comedor de calango, isso mesmo, comedor de calango, tão bem falado por você...não se chateie comigo não, é que eu sou um pouco sincero, gosto de falar o que sinto, e sinto muito orgulho, de um dia ter podido comer o calango...tijuaçú melhor não há, melhor que galinha caipira...foi comendo calango que aprendí a te oferecer o amigo que sou...foi comendo calango que pude te oferecer o abrigo, um jantar, tão bem apreciado por vosmicê...ser comedor de calango não é desonra, é ser caçador nato, caçador de oportunidades, de trabalho, trabalho, não emprego...ser comedor de calango, é ser um batalhador, é ser um catingueiro, é ter o sertão dentro de si, dentro de todo esse universo...comedor de calango é um homem feliz, pai de família feliz...comedor de calango meu amigo, dá o melhor de si, em todas as situações...posso te oferecer tambem, alem de um bom calango, um bom prato de carne de sol com macaxeira e manteiga da terra, um feijão verde com nata e maxixe, um bom cuscuz, uma boa tapioca com um queijo de coalho, uma boa samanaú, uma boa prosa, um bom verso...pode ter certeza, é com esse calango, que rasga veredas, dunas, sertões, que terás sempre um amigo, que possas confiar, confiar, virtude de poucos...o calango rasteja, um ser réptil, vertebrado, em busca do seu pão...
abraços...

Oreny Júnior

terça-feira, maio 24, 2011

gripe na poesia

meus amores
tô dodói
tô sem condições
de fazer poesia
tomei a vacina tríplice
hn 2
hn 3
anti gripal
sem anti corpos
não imune
as juntas doem
a garganta tbm
analgésicos
chás e comprimidos
febre
corpo quente
sem poesia

Oreny Júnior

sábado, maio 21, 2011

terça-feira, maio 17, 2011

buliçoso

...você me chama
de buliçoso
porque eu bulo com você...
............
eu não enxergo meu bem
eu toco
eu tateio
no seu corpo
............
confesso
foi um belo poema
tatear esse infinito
............
derme
epiderme
vogal
............

Oreny Júnior

menino arteiro

...gostaria de poder ter continuado
o menino arteiro(fazedor de arte),
não um adulto
fazedor de poesia(solitário)...

Oreny Júnior

domingo, maio 15, 2011

feira da cidade da esperança

1 galinha caipira, 22 reais
3 mói de cuento, 2 reais
5 espigas de milho, 2 reais
1 kg de feijão verde, 6 reais
1/2 kg de feijão macassar, 2 reais
1/2 kg de castanha de cajú, 12 reais
giló, maxixe pro meu papagaio, 2 reais
sou feliz na feira da cidade da esperança

Oreny Júnior

domingo, maio 08, 2011

...zefa

oi mãe
tive hoje
no seu túmulo
acendemos quatro velas
eu, a maga, a sua branquela,...
a quarta fica
para os que
necessitam de luz
o iury não foi
ficou dormindo
é um pouco introspecto,
entenda...
estamos bem
núbia chora,
mas se cala
oberla tá um pouco gordo
osmar tqlo
ossian vai bem,
xero
desse chorão
que tanto te ama,
..
.

Oreny Júnior

terça-feira, maio 03, 2011

mamografia

na última
mamografia
da minha mãe
fui pego
com a boca
na botija,

Oreny Júnior

domingo, maio 01, 2011

diorenysíaco

na poemarqueologia a terra goza no tirraguzo à flor da peletransporte para um estado diorenysíaco!
.......................
Carito(comentário no poema "felicidade geral", postado no Substantivo Plural),